Aparelho Fixo - Itapevi

Aparelho Ortodôntico. Quais os tipos e qual devo usar?

Qual aparelho ortodôntico devo usar? Todo mundo gosta de um sorriso bonito, dentes alinhados e branquinhos. Inclusive, a famosa frase clichê “O sorriso é o seu cartão de visita” é válida para quem trabalha com o público.

Até mesmo no contexto pessoal gera um impacto positivo. Atraímos as pessoas com um sorriso apresentável. No entanto, na hora de corrigir os dentes, as pessoas sentem dúvida. Afinal, com tantas opções no mercado fica difícil tomar essa decisão.

Antes mesmo de ir ao dentista é interessante saber sobre os modelos existentes. Dessa forma, você já tem uma ideia do que o ortodontista pode recomendar. Quer saber sobre os principais tipos? Veja a seguir!


Aparelho ortodôntico: tipos e funções

Vamos apresentar os modelos frequentes no mercado. Existem outros, porém, focamos nos tipos de aparelho ortodôntico mais comuns. Com base nisso, você terá ideia de qual modelo usar. Confira!

Fixo Metálico

O aparelho fixo metálico é composto por braquetes, peças quadradas e metálicas, que ficam colados nos dentes. Para alinhar os dentes, um fio metálico passa por essas pecinhas. Dependendo do método, o ortodontista usa elástico ou não, para alinhar os dentes. Para prender o fio e não soltar os braquetes usam borrachinhas coloridas.

Fixo Transparente

No caso do aparelho fixo transparente, temos diversas opções. Temos um modelo que apresenta transparência, outros são opacos, mas se aproxima da dor dos dentes.

Alguns materiais são mais resistentes, enquanto há os mais frágeis. Além disso, alguns mancham com facilidade. Ao tomar café, sucos com corantes fortes, coca-cola, comida com molho de tomate etc. há risco de manchar o aparelho.

A longo prazo a aparência do material torna-se evidente e esteticamente indiscreto! Então, o cliente precisa tomar inúmeros cuidados ou estar ciente disso.

Para saber melhor sobre quais são esses aparelhos fixos, disponibilizamos a seguir!

Por exemplo:

  • Policarbonato;
  • Porcelana;
  • Safira.

O policarbonato é uma resina plástica e mais frágil. Ele é discreto por ser transparente e segue o mesmo procedimento do modelo metálico. Ou seja, usam borrachinhas para fixar o fio e tem braquetes maiores.

Já a porcelana é branca, os braquetes são menores e o procedimento para alinhar os dentes é o mesmo dos anteriores. A diferença é que ele é mais resistente e não mancha com o passar do tempo.

O custo desse aparelho ortodôntico é mais caro que o de policarbonato. Por fim, o safira é um dos mais caros. A vantagem está na facilidade de limpar e na estética, pois é muito discreto.

Fixo Autoligado

Esse aparelho ortodôntico é de metal, mas não usa borrachinhas para prender o fio. Ele é um modelo mais avançado e dispensa o uso dessas borrachinhas que mancham com o tempo. Para substituí-las, o próprio bráquete prende o fio. Além de serem mais discretos, machucam menos.

Quando colocamos os braquetes, sentimos incômodo na parte interna da boca e alguns casos, até machucar. Com esse modelo, o aparelho ortodôntico não machuca. Além de ser mais discreto por não ter essas borrachinhas que chamam muita atenção. Fora que sujam rápido, o que gera desconforto até a troca delas na consulta seguinte.


Aparelho Ortodôntico Móvel

O aparelho móvel é usado em dois casos. O primeiro é quando o paciente não apresenta tanto desalinhamento. Porém, na maioria dos casos, o uso desse modelo ocorre com o término do tratamento. Após o alinhamento com o aparelho fixo, o cliente precisa usar o móvel obrigatoriamente.

Isso garante a permanência dos dentes alinhados. Portanto, a recomendação do ortodontista é que o cliente use por um período de 6 a 12 meses. Caso contrário, os dentes podem retornar gradativamente à estaca zero. Isto é, voltam a ficar como estavam, antes do tratamento.

Alinhadores Invisíveis

O aparelho ortodôntico invisível é o modelo que trouxe inovação para a odontologia. Isso porque ele trata com precisão por conta do planejamento digital. A partir disso, o kit de aparelho é confeccionado de acordo com cada caso. A quantidade de visitas e tempo de tratamento é menor.

Saiba qual é o aparelho ortodôntico ideal para usar

O aparelho ortodôntico ideal depende de cada caso, por isso, o cliente precisa marcar uma consulta com um especialista. Afinal, ele fará análise presencial de sua arcada e diagnóstico do tratamento. Com isso, ele apresentará os tipos de modelos que atua e os motivos por sua preferência.

Vale a pena ouvir a opinião de um especialista e não se apoiar em preços ou no modelo que o vizinho ou o primo usou. Antes de avaliar o melhor aparelho ortodôntico é necessário entender os objetivos do cliente e considerar o orçamento. Por exemplo, algumas pessoas não disponibilizam recursos suficientes para a manutenção.

Como decidir o melhor aparelho ortodôntico

O modelo mais barato não significa um tratamento ruim. Talvez mais longo e com menos conforto. Por outro lado, o profissional pode oferecer facilidade no pagamento. Dessa forma, o cliente consegue optar por tipos de aparelho ortodôntico que oferecem mais vantagens.

O que difere de um e outro é o conforto, tempo de tratamento, facilidade de higienização e estética. Em geral, muitos adultos preferem algo mais discreto. Visto que usar borrachinhas coloridas está associado aos adolescentes. Embora isso não determine de fato, que essa associação seja verdadeira, muitos jovens usam aparelho nessa idade.

O adulto pode se sentir tanto constrangido quanto desconfortável na hora de se expressar em reuniões, eventos ou palestras. Com isso, dificulta um pouco a sua rotina profissional. No entanto, tudo depende do cliente, pois adultos podem usar borrachinhas de cores mais neutras. Inclusive, o aparelho autoligado nem precisa delas.

Caso o cliente tenha recursos para manter o tratamento completo, pode optar pelos alinhadores invisíveis. Eles são completamente confortáveis, fáceis de limpar, evitam tártaros porque favorece a escovação eficiente e são imperceptíveis.

Saber de todos os tipos de aparelho ortodôntico é importante para evitar frustrações. Quando estamos preparados, sabemos quais perguntas fazer. Em seguida, a tomada de decisão é mais rápida. Com isso, evitamos surpresas e decepções.

Por fim, mesmo que tenha o modelo em mente, ouça o profissional. Ele mais do que ninguém sabe exatamente do que fala. Além disso, elabore algumas perguntas para fazer. Isso ajuda a verificar como o especialista chegou em determinada conclusão. Ele deve trazer respostas que mostram claramente porque você deve optar por um e não pelo outro.

Quer tirar mais dúvidas sobre o aparelho ortodôntico? Ajudamos você a decidir o modelo ideal! Entre em contato e saiba mais!


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.